Assine a Newsletter

Artigos

Cirurgia espiritual na casa espírita

cirurgia-espiritual
Postado 16 de março de 2016 às 15:30   /   por   /   comments (0)

CARMEM PAIVA DE BARROS
carmempensadora@gmail.com
João Pessoa – PB

Segundo o psicólogo e terapeuta transpessoal Alberto Almeida, de Belém, PA, “induzir pessoas a cirurgias (de corte ou fluídica) e a tratamento com procedimento médico-hospitalar é uma prática contestada pela Doutrina Espírita, porque afronta seus princípios éticos de conduta dentro do movimento”.
Ele deu esse recado para mais de 500 pessoas, entre dirigentes e trabalhadores de Casas Espíritas, no encerramento do ENESP 2011, na terça-feira de carnaval, realizado na Federação Espírita Paraibana.
Um recado que vem sendo dado por lideranças respeitáveis preocupadas com o que médiuns de cura vêm fazendo em nome da caridade, a exemplo do que já dissera Divaldo Franco e Raul Teixeira sobre a questão.
O recado é oportuno para dirigentes de Casas Espíritas que se deixam embalar pela “missão” de certos médiuns de cura, cuja atividade é desenvolvida em meio a uma atmosfera mística absurda, vestidos com roupas brancas e “guiados” por espíritos que se passam por profissionais de Medicina, venerados pelo povo no passado.
Em quase todo o movimento espírita brasileiro, sabemos da existência de centenas de instituições que mantém, em suas dependências, médiuns de cura para atrair a atenção do povo ainda ignorante às suas reuniões especiais para consulta e tratamento de doenças incuráveis.
Um proselitismo tolo e uma propaganda enganosa acerca do Espiritismo e suas práticas mediúnicas, mal conduzidas por médiuns de cura e seus “guias” pseudo-sábios que se prevalecem da fé irracional dos seus seguidores.
Conhecemos muitos médiuns de cura. Um deles sempre arranjava um pretexto para emitir opinião sobre a nossa saúde física, quando aparecia em nossa residência, intempestivamente, todo vestido de branco.
Ele acreditava que sempre esteve a serviço de Jesus e seus prepostos da “espiritualidade superior”. Um homem mal educado, grosseiro, preconceituoso e hipócrita. Não sabemos do seu paradeiro, mas aprendemos muito com esse cidadão.
Principalmente em não acreditar quem diz trabalhar no Bem e para Jesus, sem fazer o menor esforço para melhorar sua educação, seu modo de enxergar os outros e corrigir o triste hábito de brincar com a ingenuidade das pessoas que não sabem O QUE É ESPIRITISMO.

Comentários (0)

Escreva um comentário

Name E-mail Website Comentário