Assine a Newsletter

Mensagens

PAZ

PAZ
Postado 29 de dezembro de 2015 às 20:07   /   por   /   comments (0)

Depois de nos exercitar ao auto amor, a nos respeitar, vamos amar aqueles que também nos amam.

Por Divaldo Pereira Franco
Salvador – BA

É necessário que a paz se nos aloje no coração, primeiro auto perdoando-nos, alguns de nós somos muito exigentes conosco mesmos, e nos olvidamos que somos criaturas de barro; barro celular, barro orgânico e que aprendemos através dos próprios erros. É necessário que nos perdoemos, isto é, que nos demos uma outra chance para reabilitar-nos ante o mal que fizemos e prosseguir no bem que devemos fazer. Depois de nos exercitar ao auto amor, a nos respeitar, vamos amar aqueles que também nos amam. Depois os que são inamistosos, os que são antipáticos e aqueles que nos perseguem, caluniam, porque estão doentes e não sabem. Então o perdão tem essa extensão, se chegarmos a perdoá-los amaremos a Deus. Se chegarmos a torná-los simpáticos a nós, teremos Deus em nós (…). Eduquemos pelos nossos hábitos. Façamos a paz pelo nosso sorriso. Paz já não é mais um substantivo, é verbo. O Aurélio criou o verbo “pazear”. Vamos pazear, vamos fazer a nossa paz? Então vamos sorrir mais, vamos olhar o nosso próximo com uma outra ótica, vamos ter como foco o bem-estar. Ninguém é tão destituído de valores que não possa sorrir. Ninguém é tão pobre que não possa desculpar e, se não é capaz de perdoar, desculpe. Dê-lhe uma nova chance como você gostará de, no momento do delito, receber também a oportunidade de uma nova chance.

Comentários (0)

Escreva um comentário

Name E-mail Website Comentário